JULGAMENTO HISTÓRICO NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL EM 01.12.2011

CLIQUE NOS LINKS PARA ASSISTIR O JULGAMENTO HISTÓRICO DE 01.12.2011

ESTAMOS DISPONIBILIZANDO OS LINKS DO YOU TUBE ENVIADOS PELO PROF. MANOEL AZEVEDO. É SÓ CLICAR E VERÁ OS VÁRIOS MOMENTOS DAQUELE HISTÓRICO JULGAMENTO.

Abaixo, respectivamente, estão os endereços no youtube das partes 1 de 5, 2 de 5, 3 de 5, 4 de 5 e 5 de 5 do vídeo do julgamento histórico no STF.

http://www.youtube.com/watch?v=w4DHkYcKpoo
http://www.youtube.com/watch?v=rRE6L0fu4Ks
http://www.youtube.com/watch?v=gQzH1FNS5Sg
http://www.youtube.com/watch?v=8FqTJqKrjww
http://www.youtube.com/watch?v=z1UKoALstcI

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

"QUÍMICA, PARA QUE TE QUERO?" DESABAFO DE UM VELHO PROFESSOR DE QUÍMICA

EDIÇÃO DE HOJE, TERÇA FEIRA, DIA 19 DE AGOSTO DE 2014
QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS



Nem só de PISO SALARIAL vive este blog. Nesta edição vamos tratar de um tema que nos interessa e foi objeto de nossa preocupação ao longo do exercício do magistério.
O tema é EDUCAÇÃO

"QUÍMICA, PARA QUE TE QUERO?"

No dia 03 de agosto de 2014 a consagrada atriz Denise Fraga na sua coluna no prestigioso jornal Folha de São Paulo, publicou artigo com o título à epígrafe onde discorre sobre a sua aversão à química e o péssimo desempenho de seus filhos na mencionada disciplina.  Não se limita a externar sua ojeriza à verdadeira ciência da vida, onipresente das nossas atividades, nos nossos organismos e em todos os universos habitados ou não. Até ousa sugerir, a partir de sua animosidade contra a ciência química, algumas alterações na estrutura da disciplina ou até mesmo a sua supressão do currículo escolar. O artigo é um festival de sandices. A articulista não sabe sequer distinguir um tema da biologia (platelmintos) que ela relaciona como assunto estudado na química.
QUE BELA IMAGEM DAS CADEIAS CARBÔNICAS
Critica o estudo das cadeias carbônicas que estão presentes nas substâncias que nos alimentam, nos combustíveis e  nos medicamentos, por exemplo. Sugere ainda a substituição do ensino de química pelo jogo de xadrez porque, segundo ela, "você já viu alguém jogar cadeias de carbono e hidrogênio com um amigo em uma tarde chuvosa?"
E segue no seu besteirol:
"Por que precisamos aprender coisas para esquecer depois da prova e não para nos ajudar a viver?"
Quanta ignorância!
Daqui a pouco vão sugerir também a exclusão da física, da matemática, da biologia e até da língua portuguesa que é a disciplina mais vilipendiada pelas novas gerações de internautas e a sua substituição pelos games e congêneres.

CUIDADOS AO LIDAR COM A QUÍMICA
A química nos ajuda a viver quando, produzindo fármacos, salva nossa vida, ameniza nossas dores. Contribui para nossa higiene pessoal e produz cosméticos para realçar a beleza. Traz o conforto do uso de automóveis, etc. Melhora a qualidade de vida e nos torna menos ignorantes quantos aos supostos mistérios da natureza. O ensino da química também contribui para elucidar seus efeitos colaterais indesejáveis como a poluição e estimula a luta contra as aplicações de seus conhecimentos em ações de destruição da raça humana.
Consta que o primeiro químico foi aquele que acendeu a primeira fogueira e domou o fogo. No entanto, a existência da química precede até o Big Bang. Sem o conhecimento da química estaríamos ainda hoje habitando cavernas sombrias e úmidas, comendo carne crua e disputando, em desigualdade de condições, espaços vitais com os outros animais.
A química, perseguida ao longo de séculos por ser uma ciência revolucionária, teve um atraso considerável na sua evolução. Por escrever a primeiríssima teoria atômica e se contrapor à insustentável "teoria dos quatro elementos aglutinada por Empédocles (492 a.C. – 432 a.C ) defendida por Aristóteles ( 384 a.C.   322 a.C )  e apoiada por seguidores da Escolástica (1100 a 1500),  o revolucionário filósofo Epicuro ( 341 a.C.- 271 ou 270 a.C )  foi execrado pelo obscurantismo reinante durante muitos séculos.  

As trevas de uma longa noite quase de dois mil anos foram um entrave ao desenvolvimento da química. No entanto, ela sobreviveu graças a persistência de alguns alquimistas chineses e ocidentais primitivos e, na Idade Média, com as contribuições do genial  Paracelsus (1493   1541), e de Andreas Libavius ( 1555 - 1616) que escreveu Alchemia, o primeiro livro de procedimentos químicos para a preparação de ácidos fortes.
No século XVII Roberto Boyle (1627   1691 ) fincou as bases experimentais para o estabelecimento da química como ciência e Antoine Laurent Lavoisier, ( 1743 1794) um mártir da ciência assassinado pela Revolução Francesa, deu a maior contribuição que a química definitivamente pudesse se afirmar no cenário científico. 
No século XIX John Dalton (1766   1844 ) aperfeiçoou a teoria atômica de Epicuro e, a partir de então, outros cientistas criaram um modelo atômico que, melhorado sucessivamente, chegou até os dias atuais. Com Dalton resgatando e aperfeiçoando a antiga teoria atômica de Epicuro encerrava-se a longa noite de dois mil anos.
Destacamos nessa luta a presença marcante de algumas mulheres com Maria, a judia, a primeira mulher alquimista, uma filósofa grega ou egípcia helenizada que supostamente pontificou em Alexandria por volta do ano 273 a.C e que, inventou aparelhos de destilação (dibicos, tribicos) e o banho-maria. Também participaram da construção da química a corajosa esposa e
MARIE-ANNE PIERRETE PAULZE  E LAVOISIER
colaboradora de Lavoisier, Marie-Anne Pierrete Paulze ( 1758   1836 ) e as cientistas Marie Curie ( 1867   1934 ), prêmio Nobel de Física (1903) e Prêmio Nobel de Química ( 1911 ) e Rosalind Franklin (1920  1958)     precursora da descoberta do DNA, que se imolaram para garantir grandes descobertas contribuindo de maneira inconteste para a melhor qualidade de vida da raça humana.                                                                                              

Na constelação dos grandes cientistas da química do século XX figura, entre outros, Linus Pauling (1901   1994 ), o cientista da paz, ganhador do prêmio Nobel de Química (1954) e do prêmio Nobel da Paz (1962). E aqui no Brasil destacam-se Simão Mathias (1908 - 1991) que construiu o primeiro laboratório de físico-química do Brasil e fundou a Sociedade Brasileira de História da Ciência,  Ricardo Ferreira (1928-2013 ) e Attico Inácio Chassot (1939), palestrante renomado nas áreas de história da química e educação química, ainda vivo e atuante no vigor e na lucidez de seus setenta e cinco anos.
A química tem berço, travou uma luta insana e desigual pela sobrevivência e tem defensores intelectuais renomados, dedicados e honestos que pertencem à Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Sociedade Brasileira da Química (SBQ) e Associação Brasileira de Química ( SBQ). 
Uma história tão rica não pode ser maculada pela paixão tresloucada e inconsequente de ignorantes ou analfabetos funcionais.
Esta não é a primeira manifestação de “intelectual” contra a química. Renato Russo (1960 – 1996) gravou um desabafo Eu odeio química. A diferença é que ele não sugeriu a exclusão da disciplina do currículo das escolas de ensino médio nem destratou os profissionais químicos como fez a atriz: “Não esqueceríamos o que teríamos aprendido se houvesse uma matéria chamada Diálogo, por exemplo. Poder de escuta, argumentação, retórica, articulação de raciocínio aprendidos em anos de estudos semanais garantiriam com certeza melhores conversas por aí. Inclusive entre os químicos”.
O diálogo, prezada senhora atriz, deve permear as relações professor-aluno em todas as disciplinas. Deve ocorrer permanentemente entre pais e filhos que não gostam de estudar e criam gratuita antipatia a disciplinas que lhes exigem maior dedicação e maior esforço.  E foi o diálogo que cultivamos em mais de quarenta anos de magistério no ensino médio e superior, nos garantiu sucesso em nosso trabalho e nos trouxe o conforto da sensação do dever cumprido. Ao longo desse tempo formamos profissionais de todas as áreas, principalmente professores de química, muitos dos quais com títulos de mestre e doutor em áreas correlatas.
Entendemos algumas predisposições contra o ensino de química com resultante de seu pleno desconhecimento ou do despreparado de alguns profissionais. E, nesta compreensão, nas nossas lides de professor, tudo fizemos para desmistificar ideias preconcebidas, utilizando equipamentos modernos, novas metodologias e, por nossa sugestão, introduzindo nos currículos dos cursos de química da Universidade Estadual do Ceará as disciplinas História da Química e Química do Cotidiano. Esta última, a nosso ver, deveria constar como primeira disciplina de química no ensino fundamental. 
Talvez a senhora ache que os químicos devam agradecer sensibilizados as suas sugestões. Contudo, mesmo discordando de sua opinião precipitada e inconsequente em um tema que a senhora desconhece, certamente não têm os químicos nenhum reparo ao seu desempenho como talentosa atriz. 
Narra Caio Plínio Segundo, conhecido como Plínio, o Velho ( 23 d.C.  79 d.C.)  que, observando um dos quadros de  Apeles (século IV a.C.) pintor grego que  pontificou em Alexandria), exposto na via pública, um sapateiro comentou um erro no desenho das sandálias do retrato. Apeles escutou a crítica, consertou o erro. No dia seguinte o mesmo sapateiro criticou o desenho das pernas do personagem. Ao escutar a ponderação do sapateiro Apeles respondeu: “Ne supra crepidam sutor judicaret”  que, em bom português, significa “não julgue além das sandálias”. Em outras palavras, ninguém deve criticar ou dar palpites sobre aquilo que não conhece.
Referências: 

http://www.infoescola.com/biografias/apeles/ página visitada em 18.08.2014

Lynch, John; Mosley, Michael -- Uma História da Ciência - Zahar - 2011


Leituras recomendadas para AMAR E ENTENDER Química:

ALDERSEY-WILLIAMS, Hug - Histórias Periódicas, a curiosa vida dos elementos - 2013 - Record - RJ/SP
DEFRANCESCHI, Mireille - La Chimie au quotidien - 2006 -Elipses - France
EMSLEY, John - Vaidade, vitalidade, virilidade a ciência por trás dos produtos que você adora consumir - 2004 - Zahar -RJ
EMSLEY, John - Moléculas em Exposição - 2001 - Zahar - RJ
FERREIRA, Ricardo - Vida de Cientista - 2007 - Editora Átomo - SP
GUCH, Ian - Chemistry - Pocket Idiot's Guide - 2005 - Alpha - USA 
HOFFMAN, Roald - O mesmo e o não-mesmo - Editora UNESP - SP
LE COUTEUR, Penny; BURRESON, Jay - Os botões de Napoleão, as moléculas que mudaram o mundo - 2006 - Zahar 
LEE, Rupert - Eureka! As grandes descobertas científicas do século XX - 2006 - Nova Fronteira - RJ
MOORE, John T. - Chemistry for Dummies - 2003 - Wiley Pubishing, Inc - USA
POIRIER, Jean-Pierre - La Science et L'Amour - 2004 - Pygmalion - France
SCHWARCZ, Barbies, bambolês e bolas de bilhar, os deliciosos comentários sobre a fascinante química do dia-a-dia - 2009 - Zahar - RJ
STRATHERN, Paul - Curie e a Radioatividade em noventa minutos - 2000 - Zahar - RJ
 TRINDADE, Diamantino F. e TRINDADE, Laís S.P. - A história da história da Química - 2003 - Madras - SP

QUÍMICA: AMAI PARA ENTENDÊ-LA!!!

E, PARA FINALIZAR, UM BRINDE DA QUÍMICA

estamos aguardando notícias da Quarta Vara. O prazo concedido pela Juiza Kaline Lewinter está correndo.
TENHAM TODOS UM BOM DIA




sexta-feira, 15 de agosto de 2014

A MALFADADA RECLAMAÇÃO CONSTITUCIONAL TRANSITOU EM JULGADO NO STF: C'EST FINI!!!

EDIÇÃO DE HOJE SEXTA FEIRA, DIA 14 DE AGOSTO DE 2014
QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS
(postagem 1627 - ano 8)

"NÃO HÁ MAL QUE SEMPRE DURE..."

A famigerada "Reclamação" Constitucional 8613 que nos infelicitou durante tantos anos foi definitivamente sepultada no dia de ontem.
A dita "reclamação" foi
protocolada no dia 13 de julho de 2009 e só agora passados  5  anos   e um mês   meses chega ao seu final. Protelação cínica e descabida!!!
Vade retro, satana!!!

Abaixo, resumidamente, a longa tramitação do processo que retardou a execução causando-nos um desgaste emocional intenso e um prejuízo incalculável.


Rcl 8613 - RECLAMAÇÃO  (Processo físico)
Origem:
CE - CEARÁ
Relator:
MIN. LUIZ FUX
RECLTE.(S)
ESTADO DO CEARÁ 
PROC.(A/S)(ES)
PROCURADOR-GERAL DO ESTADO DO CEARÁ 
RECLDO.(A/S)
JUIZ DO TRABALHO DA 4ª VARA DO TRABALHO DE FORTALEZA (PROCESSO Nº 00393-1992-004-07-00-6) 
INTDO.(A/S)
SINDICATO DOS DOCENTES DE ENSINO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ 
ADV.(A/S)
GLAYDDES MARIA SINDEAUX ESMERALDO 
14/08/2014 
Transitado(a) em julgado 




Linha do tempo
Protocolo
13/07/2009 
Protocolado 
 Esteve nas mãos do ministro Marco Aurpelio de Mello em 15/07/2009 
Passou para as mãos do ministro Eros Grau e teve a liminar deferida por aquele ministro em 15/07/2009 
Foi julgada procedente em 18/12/2009 
No mesmo dia foi acolhida e apensada aos autos a representação do nosso colega Nonato  conforme o site do STF:
18/12/2009 
Petição 

143230/2009 - 17/12/2009 - RAIMUNDO NONATO DE FÁTIMA CAVALCANTE - APRESENTA MANIFESTAÇÃO

O processo foi encaminhado à PGR conforme o site:

25/03/2010 
Despacho 

em 24/3/2010: "Dê-se vista dos autos à Procuradoria Geral da República, para que se manifeste sobre as razões dos agravos regimentais interpostos. Publique-se." 

O procurador geral Roberto Gurgel, cearense aculturado assim se manifestou, contra o recurso da defesa:
07/06/2010 
Petição 

32386/2010 - 07/06/2010 - PARECER Nº 256839, PGR, 4/6/2010 - OPINA PELO DESPROVIMENTO DO AGRAVO REGIMENTAL. 

O ministro Fux assumiu a relatoria após a aposentadoria do Ministro Eros Grau e cassou a liminar:
15/08/2011 
Despacho 

em 9/8/2011: "Torno sem efeito a decisão monocrática proferida pelo eminente Ministro Eros Grau e acostada nas fls. 292/294. Solicite-se a inclusão do feito em pauta no Plenário para o julgamento do mérito. Publique-se."

O pleno do Supremo derrota a reclamação 8613:
01/12/2011 
Improcedente 
TRIBUNAL PLENO 
Decisão: O Tribunal, por unanimidade e nos termos do voto do Relator, julgou improcedente a reclamação. Votou o Presidente, Ministro Cezar Peluso. Ausentes, neste julgamento, os Senhores Ministros Gilmar Mendes e Joaquim Barbosa. Falaram, pelo reclamante, o Dr. Fernando Antônio Costa de Oliveira, Procurador-Geral do Estado, e, pelo interessado, o Dr. Carlos Eduardo Pinho. Plenário, 01.12.2011.  

Em fevereiro de 2102 os autos já estavam à disposição do relator ministro Fux para o trânsito em julgado e o arquivamento do processo.
28/02/2012 
Conclusos ao(à) Relator(a
No entanto tal procedimento não ocorreu permitindo ao  estado entrar com uma “petição avulsa” e o ministro Fux, ludibriado pelas artimanhas e falácias do governo e pelo lobby do governador ,despachou:
28/11/2013 
Despacho 

em 27/11/2013: " O Estado do Ceará, por meio da Pet. 58.792/2013, requer seja declarada a nulidade das tabelas de remuneração apresentadas em setembro de 2007, haja vista que, naquele período, o trâmite da execução na Justiça do Trabalho encontrava-se suspenso, em virtude da eficácia retroativa da liminar deferida, nestes autos, pelo então Relator, Min. Eros Grau. (...) Em face dessas circunstâncias, e, em particular, dos valores constantes das tabelas que, em muitos casos, extrapolam o teto de remuneração no serviço público, desconstituo os cálculos apurados até então no âmbito da Justiça do Trabalho e determino ao juízo da execução que, em observância ao contraditório e à ampla defesa, intime a parte executada para se manifestar acerca das tabelas de remuneração apresentadas nos autos da execução, ficando proibida a realização de novas ordens judiciais de bloqueio de valores com base nos cálculos desconstituídos por esta decisão. Concedo, por outro lado, ao Estado do Ceará, o prazo de 30 (trinta) dias para a comprovação, nos autos, de que cumpriu a parte incontroversa dos cálculos. Publique-se. Intime-se."  

Na sequência o processo foi enviado à PGR que se manifestou favoravelmente ao agravo regimental da defesa:
E, posteriormente o ministro Fux despachou:
25/06/2014 
Provido 
MIN. LUIZ FUX 
Em 24/6/2014 - "(...)Ex positis, dou provimento ao agravo regimental para reconsiderar a decisão proferida em 27/11/2013, indeferir o pedido formulado pelo Estado na Petição STF nº 58.792/2013 e autorizar o prosseguimento da execução no juízo trabalhista. Publique-se. Intime-se. 


Ontem, dia 15.08.2014 o processo transitou em julgado no STF contabilizando a n-ésima derrota do governo Cid Gomes nas suas pretensões de aplicar o calote na nossa categoria.

FIQUEMOS AGORA COM IVAN LINS INTERPRETANDO UM NOVO TEMPO

Estatísticas apuradas a 1:15 de 15.08.2014


Visualizações de página de hoje
97
Visualizações de página de ontem
582
Visualizações de página do mês passado

12.882
Histórico de todas as visualizações de página

693.603

Estamos também no facebook, no twitter, no bloglovin e no google plus.

Colaborou com esta edição o  amigo professor Manoel Azevedo. Nossos agradecimentos.

BOM DIA! BOM FERIADO!

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

NOVIDADES NA QUARTA VARA: NOVA JUÍZA ASSUME E DÁ CONTINUIDADE À EXECUÇÂO

EDIÇÃO DE HOJE, QUARTA FEIRA, DIA 13 DE AGOSTO DE 214
QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS

UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL


Assumiu a execução de nosso processo número 393000 de 18.02.1992 (quase 22 anos) a meritíssima juíza Dra. Kaline Lewinter. Depois da transferência  da meritíssima juíza Dra, Sandra Helena e da renúncia da meritíssima  juíza Dra. Rosa Mestres a
execução segue seu curso. 

Sem maiores comentários divulgamos aqui documentos publicados no site da quarta vara às 16:30 h do dia de hoje, 13 de agosto de 2014. Confiram!!!
Convém lembrar a alguns dos a nobres colegas que insistem em atribuir a culpa à quarta vara que aquele órgão da justiça desde o início da tramitação do processo, através do juiz e atual desembargador Claudio Pires, das juízas Milena Moreira, Christiane Diógenes, Kaline Lewinter, Yaci Carlos,  jamais negligenciou no cumprimento do seu dever. Toda a trramitação na quarta vara e a postura de seus magistrados(as) está registrada nos volumes que compõem o processo (já são 11 volumes!) e disponíveis no site daquele órgão. Pesquisem e comprovem!
Os fatos recentes foram apenas pontuais,  acidentes de percurso que, embora retardando a execução, não constituíram  nenhum prejuízo insanável.
Com a palavra a defesa e a direção do SINDESP.
Voltaremos mais tarde revisando, atualizando e editando esta postagem. Recomendamos, mais uma vez, prudência no trato da questão que inicia agora uma nova fase!!!
Grande abraço!

terça-feira, 12 de agosto de 2014

OS SUPREMOS ERROS. ARTIGO DO PROFESSOR CÉLIO ANDRADE

2a. EDIÇÃO DE HOJE, TERÇA FEIRA, DIA 12 DE AGOSTO DE 2014
CARÍSSIMOS AMIGOS, CARÍSSIMAS AMIGAS

Este blog sempre acatou e acatará a livre expressão dos colegas substituídos, desde que devidamente identificada, mesmo discordando dos conceitos emitidos. Liberdade de manifestação é um pressuposto da democracia. Nesta edição estamos publicando, na íntegra, sem comentários, as considerações do colega professor Célio Andrade para a apreciação dos leitores:

OS SUPREMOS ERROS !!!
CONSUMMATUM EST !!!


Colegas de “dignidade insubstituível” (sic) a guisa de definitivos esclarecimentos sobre o imbróglio (imbróglio é o que nos faltam, né?) da PETIÇÃO No. 14705/2014 que se apresentou na web site do STF como protocolizada na quarta-feira próxima passada, dia 6, e que foi objeto de postagem na primeira página do Blog do professor Telmo na última sexta-feira, 8, e, por óbvio, protagonizou muita preocupação por parte dos “substituídos” – que em alguns momentos são tratados como se parecessem indigentes e reles incultos e/ou como que se fossem um bando de lavradores com enxadas às mãos ou mesmo estivadores – permitam-me fazer nos SETE itens abaixo (sete é um número cabalístico, hein?)  uma retrospectiva cronológica da Reclamação Constitucional  8.613, cujo relator é o Supremo Ministro Luiz Fux, e com eles acabar (?!) definitivamente (por enquanto) com as nossas preocupações! Vejamos os FATOS:

1 – No dia 8 de novembro de 2013, o Procurador Fernando Oliveira, assina aquilo que nossa defesa (“o Processo tem advogada!!!!” (sic), viu?!) chamou de PETIÇÃO AVULSA, porém protocolizada no STF junto à supracitada Reclamação Constitucional somente no dia 20 de novembro de 2013 (12 dias depois! Porque demorou tanto?) e foi registrada sob o No. 58.792 (a tenho em meus registros!) onde o Governo num nehnhenhém sem nexo e sem fim, pede a suspensão dos bloqueios judiciais única e exclusivamente da decana UECE e da coirmã URCA prejudicando muito e de forma irrecuperável nossos colegas;

2 – No dia 27 de novembro de 2013, ou seja, 7 dias depois, o Supremo Ministro Relator Luiz Fux, exara DESPACHO acolhendo o pleito obtuso da PGE, porém protocolizada no web site do STF somente no dia seguinte, 28! Também tenho em meus registros tal “despacho”! No dia seguinte, 29 fora expedido FAX ao juízo da 4ª. Vara; no dia 02 de dezembro fora publicado no Diário da Justiça Eletrônico bem como fora encaminhado Ofício do Relator ao juízo da 4ª. Vara, tudo isso conforme web site do STF. Imediatamente foram suspensos os bloqueios da UECE, da URCA e o juízo daquela Vara Trabalhista estendeu o “beneficio” aos colegas da UVA sem nadica de nada terem a ver com o peixe;

3 – No dia 09 de dezembro de 2013, 11 (onze) dias depois a nossa defesa (“o Processo tem advogada!!!!” (sic)!) assinou e protocolou um AGRAVO REGIMENTAL EM SEDE DE RECLAMAÇÃO CONSTITUCIONAL em 9 (nove) laudas registrada no STF sob o No. 62.951 e no dia 11 fora juntada aos Autos. Supracitado Agravo era um minucioso, contundente e esclarecedor documento, elogiável por todos nós, inclusive e especialmente por mim, que publiquei neste Blog rasgando LOUVORES a competência e o tirocínio da Dra. Glayddes Sindeaux. Também o tenho em meus registros! Tudo conforme web site do STF;

4 – No dia 02 de janeiro de 2014, a PGE representada pelo senhor Érlon Moreira Pinto protocola uma PETIÇÃO MANIFESTAÇÃO (sic), registrada no STF sob o No. 51, onde comunica ao Supremo Ministro Luiz Fux, que, “PROVISORIAMENTE” (sic) houvera realizada a IMPLANTAÇÃO DO PISO SALARIAL no dia 02 de dezembro por meio da purulenta VPNI para 150 colegas da UECE e da URCA; pede uma audiência de conciliação e ameaça o Ministro que caso não seja atendido seu pleito o Estado alterará a supracitada IMPLANTAÇÃO para apenas e tão somente 17 professores! No dia 10 é juntado aos Autos malfada expediente e no dia 13 é “Concluso ao Relator” (sic). Também o tenho em meus registros! Tudo conforme web site do STF;

5 – No dia 20 de fevereiro de 2014, 46 dias depois, o Supremo Ministro Luiz Fux prolata DESPACHO e nele determina que o Ministério Público Federal através da Procuradoria Geral da RepúblicaPGR, exare PARECER. Epigrafado “despacho” fora protocolado no web site do STF no dia 24, no dia 26 fora publicado no DJE. Também o tenho em meus registros;

6 – No dia 05 de março de 2014, a PGE representada pelo senhor Érlon Moreira Pinto assina e protocola no STF uma PETIÇÃO-CONTRARRAZÕES registrada sob o No. 8.620 com 9 laudas e mais 10 (dez) anexos composto de 22 laudas (os anexos!) constando até a Certidão de Nascimento de um familiar de um Procurador de nossas IES numa crise de estupidez, assédio processual, e histeria protocolar ímpar! No dia 7, dois dias depois, foi juntado aos Autos. Também a tenho em meus registros! Tudo conforme web site do STF;

AGORA VEM O QUE MAIS NOS INTERESSA NESTE IMBRÓGLIO !!

7 – No dia 28 de março de 2014, a quatro mãos, o Governador Cid Gomes e o Senhor Fernando Oliveira, assinam PETIÇÃO-MANIFESTAÇÃO e a protocolam no STF sob o No. 14705/2014, porém tal protocolo só ocorre no dia 03 de abril, onde ao fim e ao cabo pedem ao Supremo Ministro Luiz Fux:um prazo de 30 (trinta) dias para a apresentação de cálculos, não mais de maneira simulada, mas individualizados, mês a mês, para buscar alcançar o FIM DO LITÍGIO, através de ACORDO, revendo os problemas pontuais apontados quando da PRIMEIRA TENTATIVA DE CONCILIAÇÃO.” (sic – grifos meus). Juntaram a mencionada Petição 3 anexos quais sejam: 1) o fac-símile da AÇÃO CAUTELAR acostada ao Processo 9776-87.2012.5.07.0000; 2) a ATA da Audiência de Conciliação que ocorrera no dia 30 de agosto de 2013 no TRT referente ao Processo 0001241-60.2012.5.07.0004; e 3) a “Metodologia do Trabalho II” (sic), com suas respectivas Planilhas, elaboradas em setembro de 2013,  e que fizera parte da supracitada Ação Cautelar quando afirmam que teve sua implementação computacional PROGRAMADA pelo Professor Dr. GILVAN MAIA (UFC), juntamente com SUA EQUIPE(sic – grifos meus). É essa a jocosa Petição No. 14705/2014 composta de 41 laudas, incluindo a “capa”, que a tenho em sua integra em meus registros! PT saudações!

Também possuo todos os documentos subsequentes protocolados, tudo conforme web site do STF. Assim sendo, não vou gastar mais meu latim porque o resto da história até as pedras têm conhecimento!

Constatei novamente, hoje, dia 12 (liguei ontem, mas era mais um feriado no STF) para o gabinete do Ministro Luiz Fux, e o que sua assessoria me esclareceu o seguinte: “QUE NA VERDADE SOMENTE AGORA FOI QUE A PURULENTA PETIÇÃO No. 14705/2014 FORA JUNTADA AOS AUTOS!” (sic) Por que somente agora? Pergunte aos ANJOS meu caro! PT! Que susto, hein?

Noves fora zero, tai a “PETIÇÃO” que foi, em tese, disponibilizada como NOVA supostamente protocolada pelo Governo LITIGANTE DE MÁ FÉ no web site da STF no último dia 6, quarta-feira próxima passada!

Ou seja, nem a Petição era de NOSSA DEFESA como foi conjecturado (“o Processo tem advogada!!!!”) (sic) - toc, toc, toc - nem houve absolutamente NADA de NOVO, NADA no Reino da Dinamarca - atchim!

Agora, aqui pra nós, prezados colegas Arnoldo Barbosa; Agnes Peter; Eroneide Maia, Ferreira Nunes; Gilberto Leitão; Gilberto Telmo; Inácio de Loiola; José Guedes; João Pierre; Nonato Cavalcante; Pedro Jorge; Tarcisio Cavalcante e Tarcisio Coimbra havia mesmo necessidade de eu ter recebido AQUELA RESPOSTA só porque comuniquei a vocês, um seleto grupo, via e-mail, o que estava ocorrendo na web site do STF? Que mal fiz eu? Que ameaças à segurança jurídica do Processo possa ter cometido? Que calúnia fizera? Que acusação inverídica tenha afirmado? Que ilação maldosa cometi? Quanta delicadeza, hein? Quanta finesse, né? Ridículo! Fazer o quê?

O que eu gostaria de ter recebido mesmo se houvesse feito algum questionamento, porque NÃO FIZ – caso merecesse tamanha honraria apesar de ser uma OBRIGAÇÃO - era, por exemplo, uma explicação técnica, protocolar, esclarecedora e, especial e principalmente educada, civilizada, e não a que me fora rispidamente enviada! Isso não se faz! Foi senso comum entre os comentários recebidos! Repetindo: foi senso comum! Cadê o meu sindicato?

 MENSALINHO como objetivo PRIMEIRO, MAIS, NÃO!

Ele só interessa a POUCOS! Mesmo porque, o que se “recebe” HOJE (quando se recebia claro!) são valores de SETEMBRO de 2007, portanto, valores históricos de   SETE ANOS e mais NADA!

O índice de correção dados pelo Governo improbus litigator neste período em nossos salários e proventos foi de exatos 56,31% - e eu vou morder minha língua com muita força para não falar mais e calar-me!

E isso é importante que lembremos e percebamos porque persistir nele e somente nele é como parecer crer única e tão somente no poder do pensamento e na magia dos desejos! Melhor seria tomar doses cavalar de CICUTA na femural! Afinal, não somos eternos e o ADEUS já nos vigia celeremente! Javé leve-me logo seu porra!

O que interessa MESMO a GRANDE MAIORIA de forma uníssona e incontestavelmente, e, que, inclusive, o presidente em exercício do nosso sindicato CONCORDOU EXPLICITAMENTE, em despacho que durou quase três horas comigo, mais os professores Gilberto Leitão e Pedro Jorge ocorrido à tarde do dia 17 de julho passado, é a IMPLANTAÇÃO DO PISO, implantação essa – que fique muito claro - conforme STATUS QUO ANTE, sem jamais aceitar, sem contestar, e ficar com cara de paisagem, que o TOTAL de nossas remunerações e proventos seja considerado como PISO SALARIAL! Não, não e não!

Piso salarial significa VENCIMENTOS/PROVENTOS que serve como base de cálculo das nossas demais vantagens financeiras (e isso todo mundo sabe!) porque só assim, e somente assim, representará a definitiva entrega da prestação jurisdicional que a Justiça FEDERAL do Trabalho, hoje, nos DEVE, e que seja conforme TRANSITADO EM JULGADO na 4ª. Vara, no TRT, no TST e no STF! Só falta no PARAÍSO, mas isso fica pra depois sob a “presidência” de ALLAH!

O resto é pura ENGANAÇÃO! Um PIRULITINHO – como assim se referre um colega – e eu quero receber meu PISO SALARIAL para, quem sabe, poder possuir uma, digamos, carroça, tipo, LAMBORGHINI, brinquedinho peba, mas sonho de consumo “das zelite” (sic) e de pouquíssimos “eleitos” porque custa, um milhão e novecentos mil reais, isso mesmo, para desfilar na beira-mar e/ou nestas ruas lindas e maravilhosas de nossa capital de belas praias e aconchegantes serras para depois, quem sabe, ser tratado e chamado por vocês de um ARROGANTE EMERGENTE! Ai como os EMERGENTES são arrogantes! É de rachar o cano! Não, não, é de lascar a adutora (atchim!).

Mas, para isso, é necessário que o nosso sindicato descubra e/ou encontre meios jurisprudenciais - e existem, sim! E reafirmados categoricamente não só por altíssimas autoridades do judiciário trabalhista a nós, pessoalmente, bem como por laureados jurisconsultos de renomadas bancas desta terra – e exija o seu expresso e documental PEDIDO! E PROTOCOLE no escopo de ser juntado aos Autos da Ação Trabalhista – tem esse pequeno detalhe – sem ter, eu, de novo, a petulância de imaginar sequer, que aqui estou a DITAR METODOLOGIAS de ação da nossa defesa! Não, nunca, jamais! Porem isso é o óbvio ululante, ou não?! Ora, ora, ora!

Podemos ser o que formos nos tratarem como queiram até mesmo como inconvenientes, chatos, impertinentes, incultos e bobos, mas, mesmo na suposta condição de um bando de sêniors, não somos IDIOTAS! Educação e civilidade tem preço, geeennnttteee !!! Atchim! Atchim! Atchim!

Por fim, leiam o que a seguir transcrevo o que por ÚLTIMO disseram nossas autoridades supremas da justiça brasileira:

1)   Procuradoria Geral da República – PGR – Ministro Rodrigo Janot Monteiro de BarrosParecer No. 2.986-PGR-RJMB de 08.05.2014, p. 8:

E, considerando que a discussão sobre a competência se ESVAIU nos AUTOS, cabe doravante a CONTINUIDADE do PROCESSAMENTO da EXECUÇÃO no ÓRGÃO de ORIGEM competente, a quem recai a atribuição de decidir neste momento processual os questionamentos quanto à observância do devido processo legal. (sic – grifos meus).

2)   Supremo Tribunal Federal – STFMinistro Luiz FuxDESPACHO prolatado no dia 24 de junho de 2014 – p. 7

Ex positis, dou provimento ao agravo regimental para RECONSIDERAR a DECISÃO proferida em 27/11/2013, INDEFERIR o pedido formulado pelo Estado na Petição STF No. 58.792/2013 e AUTORIZAR O PROSSEGUIMENTO DA EXECUÇÃO NO JUÍZO TRABALHISTA.(sic – grifos meus).

Data venia, pergunto eu, um “leigo no assunto” (sic), depois de ler o que acima fora transcrito: será que ainda há necessidade de se PROLATAR SENTENÇA ou única e tão somente de EXARAR um simples DESPACHO?

CONSUMMATUM EST !!!
  
Coisinha chata é você meter o bedelho onde não conhece as coisas, né? Perdón!
  
E Viva a República; a Democracia; a Liberdade de Expressão; o Estatuto do Idoso – em nosso Processo pouco ou NUNCA respeitado – a JUSTIÇA e o VOTO! Viva! Viva! Viva!

Prof. Célio Andrade.

Aposentado da UVA por invalidez (cardiopatia isquêmica grave, nível IV/V) e a um passo da cova! 


PARA DESANUVIAR, FIQUEMOS AGORA COM MIREILLE MATHIEU INTERPRETANDO LA PALOMA.


NOSSAS ESTATÍSTICAS APURADAS ÀS 19:08 h

Visualizações de página de hoje
423
Visualizações de página de ontem
414
Visualizações de página do mês passado

12.943
Histórico de todas as visualizações de página

692.362